terça-feira, 30 de agosto de 2011

Time to go

 


O som das estrelas e da lua
Brilhando em tua noite, por janelas
Com o impacto insano de tua
Versão de cores tão amarelas.

O pundonor da alvorada nua
Como a serena pele da amada,
Fere, de mansinho, todas trevas
E vem, já sem pássaros, calado!

A doce lembrança, que é só tua
Estaca. E pousará seus lábios
No orvalho, com tremores sábios...

Uma alma ferida, ao pé da estrada,
Coração pulsando pela vida
Time to go. Hora da partida.





Francisco Settineri.

Um comentário:

Reflexo d'Alma disse...

Profundo...

Fere, de mansinho, todas trevas
E vem, já sem pássaros, calado!

Lembrou um pouco de Florbela...
que tanto adoro ler
e voce tambem é claro.