sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Sonetilho

                                                                    

Passarinho, passarinho,
Fica sempre sem ação,
Em cantatas de emoção,
Ao te ver fazer o ninho.

Eu também sou passarinho
E me esbaldo numa bica,
Também abro o meu cantinho
Em qualquer canção que fica.

Mil perdões, se te celebro
Nesta pobre rima ornada.
Se em trinados te solfejo,

O meu céu se abre em festa,
Mas resgato a minha amada
Em qualquer amor que resta.


Francisco Settineri.

Nenhum comentário: