segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Amiga




Verde acordei em novembro
A me lembrar de você.
Como que foi? Não me lembro,
Tomo a cuia e o tererê.

Venta na mata em novembro,
Pula o Saci Pererê...
Dança, menina, em requebro,
Vamos brincar, bambolê!

Nas aleias bem airosas
E os lírios em cetim,
Surgem dálias e mimosas,

Desenhadas em nanquim:
Morre de inveja o jasmim,
Num jardim de brilho e rosas!


Francisco Settineri.

Nenhum comentário: