sábado, 9 de fevereiro de 2013

Tetê de aniversário



Teresinha quando nasce
se esparrama pelo chão
o amor da minha amiga
me faz bem pro coração

Os pastores dessa aldeia
já me fazem zombaria
Ficar longe da Tetê
Reconheço, é uma fria...

Mas desista desta empresa
Se não for um cara sério
Pois a mão da Teresinha
Não foi feita para otário!

Misturei o limão n'água
e o refresco foi singelo
Os peixinhos já gritaram
Viva Teresinha Melo!
  


Francisco Settineri.

2 comentários:

Marizelia Finger disse...

Que lindo, que amor!!! Amei o poema p/a tetê.

Existe Sempre Um Lugar disse...

O poema é lindo, transmite uma excelente mensagem.

ag