sábado, 19 de abril de 2014

Lição de Anatomia



As feridas no meu corpo foram flores
O meu sangue derramou-se como rosa,
Meu escalpo arrancado com a tosa,
Os ventrículos cortados de amores!

Mas nas tripas encontraram novas cores
Da mais pura condição, tão primorosa
E as navalhas que usaram, tão gulosas
Se mostraram como anjos redentores!

As tenazes que cravaram no meu corpo
Disponível ao mais puro destemor
De ser mártir sem sequer soltar um pranto,

De inventar sequer pra isso um novo tropo:
Os meus braços já não servem de acalanto
Tatuado em minha alma o teu amor!



Francisco Settineri.

Nenhum comentário: