quinta-feira, 8 de maio de 2014

Dionisíacos



Eu canto em liras, flautas e tambores
E os sátiros acompanham, viris
Na boca, um sabor que lembra anis
E a noite só se enche mais de amores...

Rodeado de instrumentos e de flores
Recrio o mundo e nele ponho sóis
E a vida já se enche de esponsais;
Nas vozes, o encanto com as cores!

Eu lanço a minha voz ao infinito
Com a festa que inicia ao ocaso
Recrio o mundo ao soletrar o mito

E nada do que ocorre é por acaso:
O som desses corais é tão bonito
Dançamos de alegria em cada caso!

Francisco Settineri.

Nenhum comentário: