terça-feira, 20 de maio de 2014

Tristeza



Pois soam as horas, e a noite lentamente
Deixa-me a recordação em tensa vigília
Não sei se perscruto ou olha-me a mobília
De qualquer modo a dor é sempre pungente.

Pingentes dos cristais em seu brilho aparente,
A foto do meu avô vindo da Sicília
Muda em toda lembrança a necessária homília
Que nada mais diz e me deixa indiferente!

Pois rola pela plebe a algaravia inculta
E tudo me parece mera hipocrisia
Uma alegria alheia que me parece, insulta

O doce abraço terno que eu ganhei um dia
E rola num lamento a lágrima insepulta
Que prolonga ao máximo a tremenda agonia!



Francisco Settineri.

Nenhum comentário: