terça-feira, 13 de janeiro de 2015

um louco passa cantarolando pela rua



cantarola
sua saudade
e a solidão da morte
que vai vir
a criança dá uma gargalhada
ela tem mais tempo


vozes nos edifícios do bairro
fervor de rezas
ritmo
jornais guardados
tempo esquecido


ouço vozes baixas
velhos que esquecem
e gargalham as crianças
o mundo silencia


lentos

os automóveis
a vez que houve
o desamparo



Francisco Settineri.

Nenhum comentário: