sábado, 24 de outubro de 2015

Ao poeta Ângelo Luís, em seu aniversário




O poeta do estrondo
o poeta do chumbo
o poeta travesso
o poeta ao avesso
na corja o arremesso
no lombo!

o poeta é um vândalo
o poeta é um escândalo
o poeta toda a vida
o poeta deu a vida
ao poema todo mês

o soneto se destrói
e livre ele aparece
o poeta cada vez
que o verso nasce
no fim ele desfaz
e desfalece
o verso ele destece,
o poeta que completa os trinta e três.


Francisco Settineri.

sábado, 17 de outubro de 2015

saracura





uma pata

outra pata

não tem jeito

não tem cura



era torta

sai correndo

assustada

pela estrada



uma pata

outra pata

uma farta

gargalhada


Francisco Settineri.

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

camaleão




olho imóvel
jeito velho
muita cor
mas quieto

camuflado
língua bomba
o que quer
incerto


Francisco Settineri.