terça-feira, 12 de julho de 2016

Danos


Pisa na vereda escura em rumo ao corte.
Sabes muito bem o quanto esvai-se a vida
Sente, sente agora mesmo o frio da morte!

Mais entregue essa velhice à própria sorte,
Tece os duros nós o vão de uma descida.
Pisa na vereda escura em rumo ao corte.

Tendo a solidão de único consorte,
Vai-se a ruda luta atroz como vencida,
Sente, sente agora mesmo o frio da morte!

Logo a fria lápide será o teu forte
Velha, seca, toda flor oferecida,
Pisa na vereda escura em rumo ao corte.

Lembra aquele amor, consolo que se importe,
Lágrima salgada e triste em despedida,
Sente, sente agora mesmo o frio da morte!

Faz deste momento um brilho que transporte
Os teus pés já duros, prontos pra partida,
Pisa na vereda escura em rumo ao corte,
Sente, sente agora mesmo o frio da morte!

Francisco Settineri.

Nenhum comentário: