segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Camila






Foi quando eu vi tuas mãos

Que eu soube, não mais havia,

Nas minhas veias corria

Um nada do nada irmão...



E apenas um senão

Provocou a carestia

Do que nunca mais seria,

Mas provocara o condão!



Como pode o amor ser tanto,

Ao pulsar assim, depressa,

De ti a mim o encanto.



Mas não há nada que o meça,

Pra mim, restou só o pranto

E canto, não há o que impeça!




Francisco Settineri.

Nenhum comentário: