quinta-feira, 28 de julho de 2016

Eu te amo




 .


Amo como nunca a canção e a vida

E afasto a nefasta malvadeza

Tu és para o poeta a pureza

Da flor desta manhã, recém-nascida.

 .


Francisco Settineri

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Homenagem a Affonso ávila




Meu verso é só pra ti, eu sou parceiro
Dos primevos passos mansos na enseada
E quem te amou tão triste e tão primeiro.

A vida inteira me fez um guerreiro,
A paz que acreditava era cilada
Meu verso é só pra ti, eu sou parceiro.

Eu beijo com o ardor de um cavaleiro
O tolo desconhece a sua amada
E quem te amou tão triste e tão primeiro.

Meu verbo vai com a força de um arqueiro
Levar o inimigo à derrocada
Meu verso é só pra ti, eu sou parceiro.

Mas veja, da tua pele eu amo o cheiro,
E vejo em todo o ser minha chamada
De quem te amou tão triste e tão primeiro.

Assim sou teu amante sobranceiro
Convoco a letra em última chamada,
Meu verso é só pra ti, eu sou parceiro
E quem te amou tão triste e tão primeiro.


Francisco Settineri.

sábado, 23 de julho de 2016

Barricadas



 

Vejam, vejam o que lhes restou do Norte
Pois sua luta foi somente virtual,
Escaparam de se expor ao braço forte.

Luta e barricadas sejam nosso forte!
Destemida seja a luta corporal,
Vejam, vejam o que lhes restou do Norte.

Quem quer ter um futuro não teme a morte
Os que temem escapar de um funeral
Escaparam de se expor ao braço forte.

Quem espera em sua casa a boa sorte
Sofre o medo mais do que tradicional,
Vejam, vejam o que lhes restou do Norte.

O momento é perigoso e de tal porte
Que os que fogem da luta descomunal
Escaparam de se expor ao braço forte.

Camaradas, esta luta é a de morte
Para as ruas, enfrentar o bestial,
Vejam, vejam o que lhes restou do Norte,
Escaparam de se expor ao braço forte!
 .

Francisco Settineri.