quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Corvo




Bate as asas,
E à janela
Já repete o mesmo mantra
E me lembra, o pilantra
Nunca mais verei a bela...

Francisco Settineri.

Nenhum comentário: