sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Doença





Quão perto, minha cara, num olhar
E tudo o que se exponha seja brisa
Seja, de perto, o despertar de um novo mar!
Que a vida seja forte, seja lisa,
E os gemidos da morte fiquem longe
Sempre longe de quem amo,
Sempre longe de quem me carregou e me amamentou!
Hoje meu coração passa dolorido,
Prestes, muito prestes a me levar
Para as outras espumas,
Para as escumas, para um dia que se aproxima
Dia que temo, dia que me assusta
Que me apavora
E que enche os meus olhos de lágrimas!

Francisco Settineri.

Nenhum comentário: