domingo, 26 de abril de 2015

Canção de Volta



Saudade de te olhar, minha bonita
Da bela mão que linda me tocaste
Amor no claro-escuro, no contraste,
Cabelos amarrados numa fita...

Na música do vento inda levita
Perdido assim no quarto, como um traste
O beijo dado a mim, em que te inflaste
E o choro com que olhavas, tão aflita

O tempo que passava, sempre vindo...
Os versos de emoção que agora faço
Não são pra te dizer que o amor é findo,

São só pra te estender de novo o braço
Na dança em que te enlaço, abraço lindo,
A minha dor não dança no compasso...


Francisco Settineri.

Nenhum comentário: