domingo, 28 de agosto de 2011

Bicho-da-seda





Amordaçado em teu sorriso mudo,
Já não encontro o que sou,
Nem mesmo sei se há uma saída...

Ou se a santa loucura
Irá acabar um dia.
Mas sei que não.
Não importa.

Quero suas mãos de ninfa
A me acariciar em sonhos
Cada vez mais infindos...

A me costurar nas malhas e nos pêlos.
Quero amarrar você
Em teias de palavras cada vez
Mais apertadas.

Enquanto você me fascina,
nada mais importa.

Permaneço mudo,
comendo folhas
e secretando fios

De palavras ao vento.



Francisco Settineri.

Nenhum comentário: