sábado, 19 de novembro de 2011

Açoriana




O crepúsculo e o luar,
Que tão lépida incendeias,
Tornam fácil ver cantar
Coração que pisoteias.

Porque ao me ver amar,
E sofrer em tuas cadeias,
Tu trouxeste do Além-Mar
Todo o canto das sereias...

Nas calçadas encantadas
Em que ficou tua presença,
Amo-te nas madrugadas

E tenho por recompensa
Ver a Rua dos Andradas,
Num brilhar de paz imensa!


Francisco Settineri.

2 comentários:

docerachel disse...

Foi nessa rua que espalharam pedrinhas de brilhantes?

Francisco Settineri disse...

Para o meu, para o meu amor passar...