segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Soneto da Sedução



Teu corpo é um lindo mar, e eu sou a vela,
E tomo-te os cabelos, irrequieto,
Eu ardo em teu calor, e é por completo,
Não curvo a minha fronte na procela!

A flor que tens nas mãos, bem amarela,
É incêndio no meu cerne mais secreto,
Se eu bordo a tarda paz em tom discreto
A luz daquela estrela era mais bela...

Habita em teu olhar, não mais desmentes
O quanto, em teu recato, estás desnuda,
E tornas teus encantos mais presentes.

Mas eu, diante de ti, dispenso ajuda:
Os panos que te cobrem caem contentes
E a noite, em seu mormaço, é mais que muda...


Francisco Settineri.

2 comentários:

alondra disse...

Obligado compartir !!!!!!!!!!! multo belo, sabes hablo español

rosangelaSgoldoni disse...

Um belo soneto!
Parabéns, Poeta!