sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Sensações



No altar da vida eu quis a minha Dama
Na pele um leve cheiro de jasmim,
Tão linda que até o mar reclama
Levá-la para bem longe de mim...

Tão triste, pois que o próprio céu difama
E o vento lança pó em seu cetim,
Mas mesmo assim de amor ela me inflama
E nos seus braços vejo azul meu fim...

E voas, louca, ao tempo que tecia
Da voz nascente o corpo e as mãos postas
No amparo que o teu gesto propicia.

No leito em que a gemer tu te recostas
Eu sinto a boca arder em agonia,
Temores ao beijar as tuas costas...


Francisco Settineri.

Um comentário:

Monica Pamplona disse...

Adorei passear por entre teus versos.
Parabéns por tanta poesia.
Bjsss