segunda-feira, 26 de maio de 2014

Joana Camila



Quando ela nasceu um anjo disse: Joana
Mas o bravo deus pagão proferiu: Camila
E os homens todos já se colocaram em fila
Ao olhar seus olhos negros de soberana!

E um vento suave balançava as canas
Adoçando ainda as admiradas pupilas
Daqueles todos feitos por Deus com argila
No hipnotismo dos cabelos da serrana!

Cabelos claros e macios, redondo rosto
Nos ares um belo cheiro de camomila
O bravo olhar e tão serenamente exposto

Boca séria mas cuja doçura destila
Das uvas da boa estação o mosto e o gosto
Em uma simples palavra: Joana Camila!



Francisco Settineri.

2 comentários:

Joana Guedes disse...

Quem diria q um dia , eu me transformaria em poesia. Logo eu q sou tão prosa.
Obrigada.
Joana Camila

Francisco Settineri disse...

E quem diria que um dia eu ficaria todo prosa, ao te dedicar uma poesia?