sábado, 9 de junho de 2012

Aprendizado



Esqueceram-te as negras tranças
E também as belas mãos que te buscavam quentes.
Foi-se o sorriso, o dom e o sonho que te iluminavam as faces...

Caíram uma a uma as esperanças em flor
E a tarde não trouxe mais do que o esquecimento, 
momentâneo e fugaz...

Segue com os olhos abertos, à espera do nada.
Aprende com a negra noite a volúpia da solidão.
Tempera-te no duro acicate da falta.
Aí então talvez, somente talvez
Encontres, uma vez, um olhar que encante a vida.

Francisco Settineri.

2 comentários:

Gilberto Marçal disse...

De poeta para poeta...Muito lindo!!!

Francisco Settineri disse...

Muito obrigado, poeta!