sábado, 15 de outubro de 2011

Paixão Vadia




Eu quis beijar-te assim, na incerteza
De uma paixão que já nasceu vadia
E abraçar-me, forte, na ventania
De teu corpo, que agarrei com firmeza.

E tu me olhas assim, co’ essa leveza,
Pensando ainda no que eu te faria,
Nos teus mamilos, a minha alegria,
Em tuas pernas tenho a minha mesa.

Mas nos defrontamos, em pele e pelo,
E cada um de nós sabe dos ritos.
Se eu te tomo, em gozo, pelo cabelo,

É que te apraz, penetrada e aos gritos,
Dar-me mostras disso, por puro zelo,
Temos pouco tempo, pra outros ditos...


Francisco Settineri.

Um comentário:

Reflexo d'Alma disse...

Estou gostando muito dessa sua fase...
ai ai. só delírios e delírios

"Mas nos defrontamos, em pele e pelo,
E cada um de nós sabe dos ritos."

Bjins